Investigadores da Delegacia de Homicídios retornaram ontem ao bairro São Francisco, onde Cezar Roberto da Silva Filho, 24 anos, o “Lagarto”, foi assassinado na madrugada de domingo. O objetivo era conseguir imagens de câmeras de segurança que tenham flagrado a ação dos criminosos. Segundo a polícia, Cezar, que era punk e filho de um policial civil aposentado, foi morto por um grupo rival de skinheads.

O delegado Rubens Recalcatti disse ontem que os policiais estão empenhados em esclarecer o caso. “Já ouvimos familiares e testemunhas para apurar o que houve. Sabemos que ele estava sendo perseguido por dez pessoas. Foi uma desavença entre skinheads e punks. Grandes operações policiais já foram feitas para combater esses grupos, mas aparentemente o conflito entre eles está retornando”, disse Recalcatti.

“Lagarto” foi atacado em frente a um bar, na esquina das ruas Inácio Lustosa e Trajano Reis. Ele foi ferido com uma facada no pescoço e morreu na hora. Os autores do crime fugiram a pé e esconderam a arma do crime em uma roseira, encontrada horas mais tarde.