A partir desta terça-feira (13) os policiais civis do Paraná vão paralisar as suas atividades. A previsão é que a mobilização comece a meia-noite e dure por 24 horas. A paralisação é um protesto pela transferência dos presos das delegacias para o sistema carcerário que ainda não aconteceu. Essa era uma promessa feita pelo governo estadual, mas que não foi cumprida. Esta paralisação pode afetar alguns serviços prestados pela Polícia Civil.

Neste domingo (11) ocorreu uma tentativa de fuga em Colombo, região metropolitana de Curitiba, onde o agente carcerário Eliel Santos foi morto após uma troca de tiros. Ao todo, foram 14 presos que tentaram escapar da prisão durante a entrega de comida, sendo que um deles estava com arma dentro da cela. Dois deles conseguiram fugir, enquanto que outros dois foram baleados.

Após o incidente em Colombo, o governador Beto Richa determinou que todos os presos das delegacias da capital e região metropolitana fossem transferidos para o sistema penitenciário estadual. Conforme a Polícia Civil, ainda hoje (12) todos os presos de Colombo serão transferidos para as penitenciárias de Piraquara.

No fim da tarde da próxima quarta-feira (14) será realizada uma assembleia geral entre os policiais civis para decidirem se a greve continuará por tempo indeterminado.