Nesta quarta-feira (8), policiais do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO), de Curitiba, prenderam o ex-gestor da Delegacia de Campo Magro e mais duas pessoas que trabalhavam como policiais (bate-paus), sem qualquer vínculo empregatício com o Estado ou preparo para exercer a atividade . Eles tinham participação em um esquema de desvio de peças automotivas e armas.

Os mandados de prisão foram cumpridos após a apuração de denúncias de
desvio e uso indevido de veículos apreendidos na DP de Campo Magro. No último dia 25, duas outras pessoas foram presas em flagrante: um mecânico, por
crime de receptação, e um “bate-pau”, por desacato e porte de acessório de
arma de uso restrito (luneta). Na casa dele, os policiais apreenderam também
várias armas de fogo e o motor de um veículo apreendido, que estava
instalado em seu veículo particular.

Também foi confirmada a participação dos envolvidos no esquema de desvio de peças automotivas e armas apreendidas em supostas operações realizadas por funcionários da delegacia. Segundo o que foi apurado, os chamados “bate-paus” realizavam operações para apreender armas e veículos irregulares e, depois, cada um ficava com uma parte do que fosse arrecadado.

Um dos veículos, roubado em Cerro Azul, em 2008, foi recuperado no dia seguinte. O carro chegou rodando na Delegacia e hoje apenas sua carcaça está no pátio da unidade policial.