Em apenas oito meses, o posto de combustíveis Via Trabalhador, na BR-277, Uberaba, em Curitiba, foi assaltado 19 vezes. O último roubo aconteceu na tarde de sexta-feira, quando dois motoqueiros armados renderam um frentista, por volta de 16h20, e levaram R$ 339.

A ação dos bandidos, que durou menos de um minuto, foi flagrada pelas câmeras de segurança e mostram quando o garupa desce da moto, uma Titan azul, e exige o dinheiro do funcionário. Enquanto isso, o condutor se apressa para levantar a placa do veículo e impedir que fosse identificada pelas câmeras.

Por sorte, um vizinho que estava indo abastecer percebeu a movimentação estranha na Rua Arthur Stande, que fica atrás do posto. O cliente viu o garupa da moto entrando num Santana azul, que dava cobertura, e fugindo. Ele conseguiu anotar a placa do carro e foi até o posto perguntar aos funcionários se eles haviam sido assaltados.

Com a afirmativa, o cliente ligou para a Polícia Militar. Os dois bandidos que estavam no Santana, identificados como Everton Martins Machado e João Guilherme Borges Vieira, acabaram presos em Pinhais e levados à delegacia. O comparsa conseguiu fugir na moto.

Cansada de trabalhar com a tensão diária de sofrer um novo roubo, a gerente do estabelecimento, que prefere não se identificar, fez um desabafo à reportagem. “Não aguento mais. Todo mundo aqui trabalha sob pressão”, disse ela, aos prantos e mostrando o calhamaço de boletins de ocorrência registrados na Delegacia de Furtos e Roubos.

De junho a dezembro, foram 16 assaltos e a gerente não tem ideia da quantia total roubada pelos bandidos. Em janeiro, o posto foi novamente vítima de marginais em dois dias consecutivos. No dia 9, os assaltantes, que estavam num Astra prata, levaram R$ 1.900. No dia seguinte, o posto foi assaltado por motoqueiros.