Investigações realizadas pela Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) sobre um assalto ocorrido no dia 8 deste mês resultaram na prisão de Maria Aparecida de Souza, 38 anos, por posse de material roubado. Ela foi detida na última sexta-feira, em sua residência, e estava com folhas do talão de cheques da vítima. Maria utilizou os cheques para efetuar compras, o que lhe rendeu a autuação por tentativa de estelionato, segundo informou o delegado Rubens Recalcatti.

O assalto aconteceu às 21h40, quando um casal saía de sua residência no Alto Boqueirão, para viajar ao Paraguai. Ao fechar o portão, as vítimas foram rendidas por dois indivíduos, um deles armado. Os ladrões entraram no carro e obrigaram o casal a ir junto para um ?passeio?. Durante o trajeto foram roubados R$1 mil e US$ 1,8 mil, cartões de crédito, talonários de cheques e telefone celular.

Num determinado local, os ladrões pararam o carro das vítimas, desceram e entraram em outro veículo que os estava esperando. Antes, porém, agrediram levemente o proprietário do carro.

Cheques

Investigadores da DFR descobriram que folhas de cheque roubados das vítimas foram utilizadas na compra de móveis, em determinada loja. De posse dessas informações, os policiais se fizeram passar por responsáveis pela entrega dos móveis adquiridos. No momento da entrega dos objetos, em uma casa no Sítio Cercado, os investigadores realizaram a prisão. Com Maria foram encontradas mais folhas de cheques roubadas.

De acordo com o delegado Recalcatti, a detida não quis cooperar com as investigações, afirmando desconhecer a pessoa de quem ela havia comprado as folhas de cheque. No depoimento, Maria afirmou ter pago R$ 50,00 pelas folhas.

Os assaltantes do casal foram descritos como jovens de aproximadamente 25 anos. Um era moreno, tinha olhos escuros, 1,80 m e uma mancha na face e portava revólver calibre 38. O comparsa era loiro, olhos claros, magro e media aproximadamente 1, 70 m.