Policiais civis do Grupo de Diligências Especiais da 15.ª Subdivisão Policial (SDP) em Cascavel, no oeste do Estado, prenderam na tarde de quinta-feira uma mulher suspeita de assaltar uma farmácia e assaltar uma funcionária do Hospital do Câncer de Cascavel.

De acordo com o delegado-chefe da SDP, Amadeu Trevisan Araújo, o caso ganhou bastante repercussão depois que as imagens das câmeras de segurança da farmácia foram divulgadas pela imprensa.

Grazieli Cano, 20 anos, foi presa depois que a polícia conseguiu um mandado de prisão preventiva. “O crime aconteceu no dia 15 de março e ela entrou em uma farmácia com uma arma e rendeu funcionários”, contou o delegado.

Ainda segundo o delegado Amadeu Trevisan, no dia 17 de março, ela rendeu uma funcionária do Hospital do Câncer de Cascavel e exigiu que a levasse até o cofre do hospital.

“Com a funcionária negando que havia um cofre no hospital, Grazieli Cano levou dinheiro e cheques retirados de um malote. Além disso, o marido e o filho dela, de oito anos, foram levados como reféns até a entrega do dinheiro”, afirmou.