Foto: Allan Costa Pinto
Eliane Santos de Paula, conhecida como "Nega Liana"

Continuando a operação para combater o tráfico em hotéis de grande rotatividade, instalados no centro da cidade e utilizados como ponto de tráfico de drogas, policiais da Delegacia de Antitóxicos efetuaram mais uma prisão. Eliane Santos de Paula, conhecida como "Nega Liana", 34 anos, foi flagrada dentro de um quarto do Hotel Palácio, na Rua São Francisco esquina com a Riachuelo, nas proximidades do Largo da Ordem, na tarde de ontem. Com ela foram apreendidas 56 pedras de crack, três telefones celulares, quatro cachimbos, cinco isqueiros e R$ 104,85, além de vários CDs. Eliane que já estava com mandado de prisão expedido pela 1.ª Vara de Execuções Penais, foi autuada em flagrante por tráfico.

O delegado Douglas Vieira, titular da Antitóxicos, informou que Eliane tem duas passagens por tráfico de drogas e já cumpriu pena no sistema penitenciário, estando em liberdade condicional. Ele disse que os CDs apreendidos foram trocados por drogas. "Acreditamos que sejam furtados", disse o delegado. "Temos uma infinidade de denúncias envolvendo este mesmo hotel", adiantou o delegado. "Todas estão sendo investigadas", avisou.

O chefe da Divisão de Narcóticos (Dinarc), Osmar Dechiche informou que a operação continua e visa a combater o tráfico de drogas nas áreas centrais. "Desta vez pegamos uma quantidade maior, mas as investigações apontaram que os traficantes estão usando prostitutas e viciados, que são os chamados vapores, que agem nas ruas, praças, bares e hotéis de grande rotatividade. A nossa maior dificuldade é que estas pessoas guardam cerca de cinco pedras de crack na boca e quando a polícia se aproxima engolem a droga", explicou Dechiche. Ele lembrou que no final de fevereiro, um homem foi preso no mesmo hotel. "Se for verificada a conivência dos proprietários de hotéis e bares com o tráfico, eles serão responsabilizados", alertou Dechiche.