Do carro onde elio Emilio Ferreira, 58 anos, foi fuzilado, o neto da vítima, de apenas 1 ano, foi resgatado com o rosto coberto pelo sangue do avô. A prima, de 8 anos, que também estava no veículo, ficou em estado de choque.

As duas crianças eram amparadas pela avó que, aos prantos, não sabia como confortá-los. O crime foi cometido na manhã de ontem. A mulher levou as crianças para buscar elio, na Colônia Penal Agrícola.

Ele foi condenado a 6 anos por tráfico de drogas, e recebeu portaria da Justiça para passar o final de semana em casa. A família foi surpreendida pelos assassinos nas proximidades da penitenciária, na Rua Coronel Machado Lopes, Jardim Santa Mônica, em Piraquara.

Perseguição

De acordo com testemunhas, um carro prata emparelhou ao lado de Hélio, que conduzia o Palio placa AJN-6906. Homens, de dentro do carro, efetuaram vários disparos contra o presidiário, que tentou acelerar. Porém, foi perseguido e atingido na cabeça. Elio perdeu os sentidos e o Palio só parou ao derrubar o muro de uma residência. Os atiradores fugiram.

O veículo tinha quase 20 perfurações de tiro. Pelo menos três atingiram a vítima. Outros seis tiros atravessaram o vidro esquerdo traseiro, exatamente onde estava instalada a cadeirinha do garotinho. Por pouco, nem ele, nem a prima ou a avó foram atingidos.

Os três foram encaminhados à delegacia local para que a mulher pudesse prestar depoimento, e para que a garota, que mal podia falar de tanto medo, fosse encaminhada para um acompanhamento psicológico.