Três homens são acusados de ser os autores das mortes ocorridas na madrugada do último domingo na Vila Macedo, em Piraquara. Um deles foi preso na noite de segunda-feira em Renascença, cidade próxima a Francisco Beltrão, Sudoeste do Estado. De acordo com o superintendente Mesquita, da delegacia de Piraquara, Claudecir da Silva foi detido quando transitava com um Fusca azul pela cidade. Os outros dois autores seriam Claudair da Silva, irmão do preso, e Marcelo (cuja identificação está sendo levantada pela polícia).

Foram assassinados com tiros a curta distância Marciel Inácio Dias, 19 anos; Helison Henrique Azevedo, 17, e Cristiano César da Silva, 19. Ivanildo Inácio Dias, irmão de Marciel, foi o único sobrevivente da execução e continua internado no Hospital Cajuru. Todos receberam tiros na cabeça.

Motivo

De acordo com o interrogatório de Claudecir, prestado em Renascença para o delegado Ítalo, a chacina foi motivada porque há algum tempo os quatro indivíduos teriam entrado na casa dele para cometer um assalto. Como represália, eles foram executados.

O encontro entre os dois grupos aconteceu na rua, segundo informou o homicida preso. Marciel, Helison, Cristiano e Ivanildo foram obrigados a ficar de joelhos e em seguida receberam os tiros. Apenas Ivanildo sobreviveu.

O superintendente informou que estão sendo levantadas as fichas criminais dos envolvidos na chacina. O advogado dos dois que permanecem foragidos entrou em contato com a delegacia e informou que eles devem se apresentar nos próximos dias.

Sobre as vítimas e o sobrevivente, Mesquita disse que todos já contavam com antecedentes criminais por furto ou roubo. “Ivanildo está com mandado de prisão expedido em seu nome. Ele é fugitivo da delegacia de Piraquara”, contou Mesquita.