Policiais civis prenderam, na tarde de quarta-feira, um homem que tentava fazer o 12.º registro de identidade. Jair Gonçalves, 42 anos, pode ter aplicado golpes em pelo menos três estados, segundo a polícia.

A suspeita teve início quando papiloscopistas do Instituto de Identificação, do Boqueirão, descobriram que as impressões digitais que Jair tentava registrar já constavam em outras identidades do Paraná, Espírito Santo e São Paulo.

Na residência do suspeito, policiais da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC) apreenderam os 11 documentos de identificação, cartões de banco e diversos documentos falsos.

Jair foi autuado em flagrante por estelionato e permanece preso. “A integração com o Instituto de Identificação foi fundamental para a retirada de circulação deste golpista”, afirma o titular da DEDC, Cassiano Aufiero.