Aderson Marques de França, 25 anos, foi preso às 19h de ontem, na Rua Tijucas do Sul, Bairro Novo, no Sitio Cercado, por policiais da Companhia de Operações e Eventos.

Com ele foi apreendida uma moto sem placa e cerca de 15 pedras de crack. Na casa do rapaz, foi apreendido um tablete de maconha, algumas buchas de cocaína, e um colete balístico, roubado durante o assalto a uma cooperativa de crédito, em Campo Largo, há pouco mais de dois meses.

Para não ir preso, ele ofereceu R$ 90 mil à PM. De acordo com o tenente Ademilson Gonçalves, a equipe viu Aderson pilotando uma moto Titian preta, sem placa, com uma pessoa na garupa.

“Quando foram abordados, encontramos com o Aderson duas pedras de crack, que depois de separadas poderiam chegar a mais de 15 pedras para consumo”, explicou tenente.

Em seguida os policiais foram até a casa do suspeito, nas proximidades, e encontraram o restante da droga em um quarto, e o colete balístico escondido atrás de um sofá, em uma área que estava em construção.

“Este equipamento pertence a uma empresa de segurança privada e foi roubado em 30 de julho, quando três bandidos invadiram uma cooperativa de crédito, renderam os funcionários e fugiram levando também a arma do segurança, objetos pessoais das vítimas e R$ 140 mil”, completou.

Suborno

De acordo com o tenente, quando recebeu voz de prisão, Aderson ofereceu R$ 90 mil aos policiais para ser liberado. “Acreditamos que esse valor seja parte do que foi roubado em Capo Largo”, supôs o policial.

O rapaz foi levado para o Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão, onde foi verificado que ele estava em liberdade provisória. “Aderson já teve passagens por tráfico, porte de arma, receptação e ficou 11 meses preso, e agora estava em liberdade aguardando julgamento”, acrescentou o tenente.