O sargento reformado do Corpo de Bombeiros (CB), Neracy Morais da Silva, foi preso ontem por estar aplicando um golpe em vários comerciantes usando o nome da corporação. Ele foi pego em flagrante na tarde de terça-feira, por volta das 17h, quando foi ao Jockey Clube do Paraná solicitar uma quantia para "regularizar" a documentação exigida para o funcionamento do estabelecimento, fato que não era verdadeiro.

O sargento enviava uma notificação qualquer com o título de "denúncia" aos estabelecimentos, dizendo que o Corpo de Bombeiros havia sido informado de irregularidades no local. Dias depois ia ao local, à paisana, identificando-se como sargento, dizendo que estava ali para resolver todos os problemas de documentação.

No ato pedia R$ 2 mil e no dia seguinte, quando voltava com a notícia de que a denúncia havia sido excluída do sistema e de que a documentação estava regularizada, solicitava o restante do dinheiro. Para tornar a situação mais real, o sargento telefonava para um comparsa, que dizia ser o chefe da vistoria do Corpo de Bombeiros. O cúmplice ia até o local e dizia que a documentação não poderia ser liberada, porque já estava sendo encaminhada ao Ministério Público. Quando o cúmplice saía, Neracy prometia, a partir de sua influência na corporação, liberar a documentação e limpar qualquer pendência junto ao comando, pedindo mais R$ 1 mil para a tarefa.

Desconfiadas do fato, as funcionárias do Jockey Clube que receberam Neracy acionaram o CB, que entrou em contato com o Serviço de Inteligência dos Bombeiros e da Polícia Militar. Dias depois, quando o sargento voltou para buscar o restante do pagamento, foi preso em flagrante.

Neracy responderá na Justiça comum por extorção. Com base na decisão do juiz, ainda responderá a processos administrativos internos, onde poderá até ser excluído do Corpo de Bombeiros e perder aposentadoria e outros benefícios que recebe. Inicialmente ele foi levado ao 6.º Distrito Policial no Cajuru, e depois removido ao Quartel Central da Polícia Militar, onde permanece detido.