Policiais da Delegacia de Vigilância e Capturas (DVC) tiveram trabalho para prender Diones Henrique Rodrigues Raimundo, 19 anos, suspeito de assaltar pedestres na região da rodoferroviária e da Pontifícia Universidade Católica (PUC-PR), no Prado Velho. Na manhã de ontem, ele foi localizado embaixo do viaduto do Capanema e entrou em luta corporal com os investigadores Henrique e Pimentel.

Henrique contou que Diones foi condenado a cinco anos de prisão por assalto e fugiu da Colônia Penal Agrícola (CPA) há um mês. “Durante esse período, ele cometeu mais de 50 assaltos a pedestres. Ele é muito violento e ameaçava as vítimas com faca e punhal”, disse o policial. Entre as vítimas, está o filho de um advogado.

Reação

Na noite de terça-feira, os policiais já tinham tentado prender o marginal, quando faziam varredura no viaduto durante a operação Anel Central. Quando viu a polícia, Diones jogou um punhal e 10 gramas de crack do viaduto e ameaçou atirar nos policiais com um revólver calibre 32.

Na manhã de ontem, os investigadores retornaram ao local. Ele foi preso e encaminhado à DVC, onde, em depoimento, afirmou pertencer ao PCC (Primeiro Comando da Capital), exibindo uma tatuagem de palhaço no braço. Nenhuma arma foi encontrada com ele. “Ele é usuário e torra todo o dinheiro dos roubos em droga”, disse o policial.

Vítimas

Diones negou os assaltos e disse que trabalhava como guardador de carro perto de um shopping. Segundo Henrique, ele fugiu da prisão porque era ameaçado por outros presos.

A polícia pede a quem tenha sido vítima do assaltante que entre em contato com o distrito mais próximo ou pelo telefone 3218-6100, da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR).