Ismael, condenado por furto,
abençoou seguidores invisíveis.

Em cumprimento ao mandado de prisão expedido pela Justiça de São João do Avaí (PR), policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) localizaram e prenderam, no início dessa semana, Ismael dos Santos, 43 anos. Ele havia sido condenado à prisão por ter cometido um furto naquela cidade e chegou a ficar preso três meses. Depois foi determinado que cumprisse o restante da pena em regime aberto mas, por não cumprir algumas exigências, a Justiça retirou esse benefício, expedindo novo mandado de prisão.

Durante a apresentação dele à imprensa, na tarde de ontem, o detido pareceu estar perturbado. Falou pouco sobre o crime cometido e do retorno à carceragem. Preferiu profetizar. Explicou sobre a sua nova seita que, “dentro em breve”, deverá assumir altos postos em organizações do mundo todo, e terá a força de exércitos. Ele, por exemplo, seria o novo comandante das polícias Civil e Militar.

Seguidores

No momento, o único problema enfrentado por Ismael para conseguir novos seguidores para sua seita é a prisão. “Deveria viajar para a Europa para fazer novos contatos”, explicou. No entanto, afirmou que no cadeião da DFR, suas idéias estão tendo boa aceitação. “Falo com Deus, anjos e santos todos os dias. Eles me dizem o que fazer”, confessa. Sobre o empecilho criado com sua prisão para a expansão da seita, ele disse que consegue transmitir seus ideais por telepatia. Entretanto, até agora, ele é um exército de um homem só.

As histórias contadas por Ismael divertem os próprios policiais da DFR. Até mesmo o delegado Recalcatti, titular da delegacia, entrou no clima. Quando pediu aos seus investigadores que retirassem Ismael da carceragem para ser apresentado à imprensa gritou: “Tragam o comandante aqui para cima”.

Indagado se tinha algum distúrbio mental, Ismael disse que é “normal”. “Era casado, mas estou separado. Tenho três filhos”, complementou.