O preso David Magaiver Salari, 18 anos, morreu eletrocutado na carceragem da delegacia do Alto Maracanã, no início da noite de ontem. Segundo a polícia, ele tomou choque ao se encostar em dois fios desencapados.

O delegado Geraldo Celezinski aparentemente descartou, com base em relato de companheiros de cela da vítima, que houve desentendimento entre David e outro preso.

“Não deu para perceber nenhum outro ferimento. Foi um acidente”, afirmou. Por volta das 18h10, David fazia artesanato quando se encostou na parede e tocou nos fios elétricos. “Eles costumam engatar esses fios para esquentar água dentro da cela e fazer café”.

Desmaio

O detento ficou de cinco a sete segundos recebendo a descarga elétrica e foi levado desmaiado até a frente da cela pelos demais presos, que começaram a gritar por socorro aos plantonistas. Os policiais, prontamente, encaminharam David até o Hospital Maternidade Alto Maracanã.

“Estive no pronto-socorro, onde tentaram reanimá-lo, mas ele não resistiu”, relatou o delegado. David estava preso desde julho por roubo. Segundo o delegado, ele não tem parentes morando na região.

A Polícia Científica esteve na noite de ontem na delegacia para periciar a cela onde ocorreu o acidente. O corpo foi encaminhado ao Instituo Médico-Legal (IML), que confirmará a causa da morte.

Superlotação

A carceragem da delegacia do Alto Maracanã está superlotada. As duas celas têm capacidade para abrigar apenas oito pessoas, mas só na cela de David, há  32 presos.