Um homem, de 61 anos, morador em uma localidade rural de Colombo, foi preso na sexta-feira, suspeito de ter abusado sexualmente da filha, por pelo menos oito anos.

A violência só foi descoberta, porque a garota engravidou e, logo que a criança nasceu, revelou para a prima a identidade do pai da criança. O homem confessou os abusos, mas negou a paternidade da criança, alegando que a garota costuma sair com outras pessoas. Ele foi submetido ao exame de DNA no Instituto Médico-Legal e resultado deve sair em no máximo 30 dias.

O delgado Erine Sebastião Portes, da delegacia central do município, contou que a jovem procurou a polícia para fazer a denúncia. “Ela era pressionada pela família para contar quem era o pai do bebê e resolver desabafar com uma prima, que a incentivou procurar a polícia”, contou o delegado.

Criança

Segundo ele, durante o depoimento a garota chorou muito e disse que os abusos começaram quando ela tinha 8 anos. “Ela relatou que o pai esperava a mãe dormir para procurar a menina. Muita vezes ela dormia antes, para não ser importunada”, completou o delegado.

A família é humilde e mora em uma casa simples. De acordo com o delegado, a esposa do suspeito disse nunca ter desconfiado de nada. “Ele foi encaminhado ao Complexo Médico Penal, pois apresenta muitos problemas de saúde, entre eles tuberculose.”