Policiais civis do Grupo de Diligências Especiais (GDE), de Cascavel, prenderam dois suspeitos de matar casal de irmãos em Três Barras do Paraná, no Oeste do Estado. Eurico Luiz Cordeiro, 66 anos, pagaria R$ 15 mil para o sobrinho Ronaldo Luiz Cordeiro, 26, matar Tereza dos Santos, 53, e João Maria dos Santos, 54, que tinha deficiência mental, irmãos de Eurico.

De acordo com a polícia, o motivo do crime seria desentendimento sobre a venda um terreno da família onde as vítimas moravam. Os suspeitos foram detidos horas depois do duplo assassinato.

A polícia encontrou, na tarde de sexta-feira (21), os dois irmãos, mortos com um corte na garganta, dentro da estrebaria da propriedade da família. A partir disso, a equipe policial de investigação, comandada pelo delegado-chefe da 15.ª Subdivisão Policial, Amadeu Trevisan Araújo, começou a interrogar Eurico que entrou em contradição com algumas informações.

Os policiais foram até o local do crime e interrogaram Ronaldo que disse ter matado os tios a mando de seu tio Eurico, em troca de dinheiro. A polícia também revelou que as vítimas já eram ameaçadas pelo irmão.

Quando Ronaldo confessou o crime ele entregou a faca utilizada para matar as vítimas, ainda suja de sangue. De acordo com o delegado, o crime foi caracterizado com latrocínio (roubo com morte), porque foram roubados R$ 900. “Foi muito importante a prisão desses criminosos, pois o crime causou uma grande repugnância, tanto pelos motivos, quanto pelo grau de crueldade”, afirmou o delegado.