Reprodução
Wilson ajudou no roubo.

Acusado de ter alugado, por R$ 100,00, um carro para uma quadrilha paulista cometer um assalto, Wilson Gomes, 62 anos, foi detido por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR). O assalto aconteceu no último dia 25, quando quatro indivíduos armados invadiram o prédio, situado na Rua Júlia da Costa, Bigorrilho.

Portando revólveres e pistolas, o quarteto se identificou como agente, da Polícia Federal e pediu a colaboração da moradora, que entrava no edifício, para conseguir entrar em um dos apartamentos. Para não chamar a atenção, a quadrilha guardou o carro que utilizava na garagem do prédio. O Tempra branco, placa de Ferraz de Vasconcelos (SP), foi abandonado no local durante a fuga e recolhido pela polícia. A moradora disse que não teria como ajudar os "falsos policiais" pois o morador escolhido não era seu conhecido. Diante da recusa, os homens foram até o apartamento da mulher, de onde levaram dinheiro e jóias, valor estimado em R$ 100 mil.

Em seguida os quatro homens, acompanhados de um quinto indivíduo que dava cobertura ao assalto, fugiram no Siena prata placa CTZ-2467, e em um Astra. Os marginais levaram o Siena até um posto de gasolina, onde encontraram com Wilson para entregar o carro e efetuar o pagamento referente ao aluguel.

Esta semana Wilson foi preso e os policiais conseguiram as características de pelo menos dois suspeitos de serem os assaltantes. Um deles tem entre 35 e 40 anos, cerca de 1,85 metro, cabelos e olhos castanhos escuros e trajava terno de cor azul-marinho. O outro seria moreno escuro, com idade entre 25 e 30 anos, e 1,75 metro. Este vestia camisa e calça social. "Pelo forma como estavam vestidos, acreditamos que tenham participado de outros assaltos na capital", disse Recalcatti.