Ao verificar denúncia anônima, em Piraquara, a Polícia Militar prendeu Valdir Assis Cabral, conhecido como “Polaco”, 34 anos. Ele estava com mandado de prisão em aberto e existe a suspeita que tenha envolvimento na chacina ocorrida em abril, que vitimou cinco pessoas, em uma residência no bairro Capoeira.

Na noite de sexta-feira, os policiais foram informados que havia um foragido da Justiça dentro de um bar, na Rodovia João Leopoldo Jacomel, Vila Macedo. No local, apurou-se que não havia nada de errado com o rapaz denunciado.

Ele tinha saído da cadeia com uma portaria para passar o final de semana com a família.Porém, ao abordar outras pessoas nas imediações do bar, os policiais descobriram que Valdir estava com mandado de prisão e o detiveram.

De acordo com o sargento Cláudio, moradores contaram que o rapaz pode estar envolvido na chacina, porém as denúncias ainda não foram confirmadas e a delegacia de Piraquara deverá se manifestar hoje sobre o assunto.

Ambientalista

Cinco homens foram amarrados e executados com tiros na cabeça, na madrugada de 23 de abril, próximo à Estrada Nova Tirol. Entre as vítimas estavam os irmãos ambientalistas Jorge Roberto Carvalho Grando, 53, e Antônio Luís Carvalho Grando, 46. Também foram mortos o empresário Gilmar Reinert, 50, o funcionário da Sanepar Albino Eliseu da Silva, 39, e o agente penitenciário Valdir Vicente Lopes, 49.