Operação conjunta das polícias Civil e Militar resultou na prisão de 17 pessoas suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas, em Arapongas, no norte do Estado. Eles seriam integrantes de uma das principais quadrilhas da região.

Dois suspeitos permanecem foragidos. Também foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão, que resultou no recolhimento de 21 quilos de crack, três veículos, munições e um rádio comunicador sintonizado na frequência da polícia.

De acordo com a polícia, a quadrilha transportava a droga de Foz do Iguaçu e Guaíra para a região de Arapongas, onde distribuía para outros traficantes. De acordo como delegado Adão Wagner Loureiro Rodrigues, do Denarc, o grupo comercializava aproximadamente dois quilos de crack por semana, com lucro médio de R$ 80 mil. Todos os presos vão responder por tráfico de drogas e associação ao tráfico.

“As investigações começaram há cinco meses, em continuidade à Operação Conexão, realizada no ano passado, quando foram presas 54 pessoas ligadas ao tráfico de drogas”, disse o delegado.

Ainda segundo Adão, a polícia contou com apoio da população, que fez diversas denúncias e possibilitou um levantamento das atividades dos traficantes. “Através de investigação e com o auxílio da população, conseguimos informações claras para pedir à Justiça os mandados de prisão e busca e apreensão”, explicou Adão.

A operação reuniu 80 policiais dos núcleos da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), do Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce), das Subdivisões Policiais de Cascavel e de Maringá, além de policiais da delegacia regional de Arapongas e dos batalhões de Rolândia.