Uma quadrilha de ?batedores?, que facilitava o contrabando e o descaminho, foi desmantelada pela Polícia Federal de Foz do Iguaçu, durante a ?Operação Camaleão?. Seis pessoas foram presas, na manhã de ontem. Sete carros, duas armas, mercadorias contrabandeadas e munição foram apreendidas.

Apontado como líder do grupo, o investigador da Polícia Civil Ronaldo Ezequiel Torres, lotado na delegacia de Medianeira, está com mandado de prisão decretado, mas continua foragido.

Ontem foram presos Robson Ezequiel Torres (irmão do policial civil), Sebastião Fernandes, Elizabeth Maria das Graças Ferreira, Valdelino Milles, Juliana Cristina Barater e João Ademir Dias da Silva. Todos tiveram prisões decretadas pela Justiça. Além de cumprirem os mandados, os agentes também autuaram em flagrante, por contrabando e descaminho e porte ilegal de armas, João Ademir Dias. Ele portava um revólver calibre 38, munição e mercadorias contrabandeadas. Sebastião Fernandes estava com uma espingarda e foi autuado por porte ilegal de arma.

O delegado Roberto Milanesi, que comandou a operação, informou que ontem o advogado do policial civil entrou em contato com a PF e prometeu apresentar seu cliente nas próximas horas.

Milanesi contou que, há dois meses, recebeu denúncias de que pessoas estavam auxiliando ônibus e caminhões, que transportavam mercadorias contrabandeadas do Paraguai, para chegar a seu destino com segurança.