Dois assaltantes renderam clientes de uma cantina no Juvevê durante o almoço de ontem, mas foram detidos por policiais militares quando fugiam do restaurante. A dupla foi encaminhada para o 4.º Distrito Policial (Boa Vista). O nome dos bandidos seriam confirmados pelo trabalho do Instituto de Identificação. Um revólver calibre 38 e todos os objetos pessoais e dinheiro roubados foram recuperados.

Uma das vítimas contou que os marginais invadiram o restaurante, na Rua Moyses Marcondes, por volta das 14h45. “Estava saindo, quando um deles apontou a arma para minha barriga e me mandou voltar”. Eles pegaram R$ 400 do caixa e recolheram dez celulares, relógio, notebook e o dinheiro numa mochila. Quando se preparavam para fugir, foram cercados por policiais do Batalhão de Guarda da Polícia Militar.

Escolta

A soldado Alexandra contou que a equipe voltava do Tribunal do Júri, escoltando um preso, quando foi avisada do assalto por um pedestre, na Avenida João Gualberto. “Os dois saíam do restaurante tentando esconder a arma na cintura e com a mochila aberta e dinheiro caindo dos bolsos”, contou a soldado. Os policiais abordaram os bandidos, que foram agredidos pela população. “Os dois disseram que iam fugir de ônibus, mas acredito que deveria ter um carro esperando por eles”. Além dos objetos roubados, dentro da mochila, havia uma blusa de moletom preta e vermelha e um boné azul, além de um tubo de doces contendo maconha e crack.

Os dois aparentavam ter entre 25 e 30 anos, estavam sem documentos e teriam fornecido nomes falsos ao serem entregues no 4.º DP. A polícia solicitou exame do Instituto de Identificação para confirmar a identidade dos presos. Um deles revelou à policial que esteve preso na Colônia Penal Agrícola (CPA) e Penitenciária Central do Estado (PCE), em Piraquara.