O Paraná lidera um ranking de 11 Estados sobre o número de jovens detidos em cadeias, delegacias e presídios, desde o começo do ano. Esses dados foram registrados em um levantamento feito pela Subsecretaria de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente (SPDCA), órgão vinculado ao Ministério da Justiça. Em janeiro, início do levantamento, o número era de 383 jovens presos no Brasil, e 109 deles no Paraná.

Em segundo lugar aparecia o Estado de Mato Grosso, com 71 prisões e em seguida, Goiás, com 60. Os outros estados que participaram do levantamento foram Paraíba, Tocantins, Espírito Santo, Amazonas, Santa Catarina, Sergipe, Pará e Mato Grosso do Sul.

Números do mês de março, apresentados pelo Departamento Penitenciário (Depen), em Curitiba, mostram o crescimento da detenção de jovens entre 18 e 20 anos, que subiu para 201. De acordo com o coronel Justino Sampaio, do Depen, os crimes mais comuns cometidos pelos detentos jovens são assaltos e tráfico de drogas. Ele afirma que o sistema penitenciário está trabalhando para melhorar a situação da segurança e dos presos.

“Não queremos que o detento seja um bom preso. Queremos que ele volte a ser um bom cidadão”, diz o oficial.