Alberto Melnechuki
Adolescente são os
autores do crime brutal.

Investigações realizadas em conjunto entre policiais da delegacia de São José dos Pinhais e do 17.º Batalhão de Polícia Militar resultaram na apreensão de cinco adolescentes, acusados de assassinar o ex-policial civil Romoaldo Martins, 40 anos. A vítima foi morta com várias facadas, na última sexta-feira, depois que os menores invadiram a casa dela, no Conjunto Parque dos Sábias, na Rua Santina Manzok Zen, Jardim Itália. Um dos receptadores, Ezequiel Barbosa da Maia, 24, foi preso na tarde de ontem e autuado em flagrante. Ele havia comprado o DVD da vítima.

De acordo com o delegado Osmar Antônio Dechiche, a polícia chegou até os adolescentes depois que um deles espalhou pela região o fato de que havia assassinado um policial, roubado seu carro e o incendiado. Na madrugada de ontem, policiais militares e do serviço reservado detiveram quatro dos envolvidos no crime: dois deles de 15 e os outros de 17 anos. O quinto acusado conseguiu fugir e foi preso pelos investigadores Job, Ediel e Bastos na tarde de ontem. Os menores ainda indicaram para quem venderam o DVD.

Durante o interrogatório, o quintento confessou o assassinato e contou com detalhes como foi praticado. Segundo os relatos, quatro deles chegaram ao conjunto residencial, por volta das 20h de sexta-feira, para visitar o colega que mora em frente a casa da vítima. Lá, os cinco menores arquitetaram o plano, apanharam uma faca, e foram até a residência de Romoaldo. Eles apertaram a campainha e entraram na casa com o pretexto de pedir R$ 5,00 emprestados ao ex-policial. O grupo, então, rendeu a vítima. Um deles a golpeou com uma facada no peito, enquanto o outro foi até a cozinha, apanhou uma faca de pão e cravou em seu pescoço. Quando o ex-policial já estava no chão, os menores continuaram dando pontaços.

Pouco valor

Depois de apanhar alguns objetos de pequeno valor, dois celulares e um aparelho de DVD, o grupo trancou a porta por fora e fugiu com a Blazer de Romoaldo. "Eles passearam com o veículo, apanharam algumas meninas, foram a festas em municípios da Região Metropolitana e depois queimaram a camioneta", contou o delegado.

A justificativa para o crime foi dada pelo adolescente que era vizinho da vítima. Segundo ele, o policial havia assediado sexualmente sua irmã de 13 anos. Por isso o garoto resolveu vingar-se. "Esta versão tem pouca sustentabilidade, porém mesmo assim vamos investigá-la", disse Dechiche. Os menores foram encaminhados à Delegacia do Adolescente de São José dos Pinhais.