Investigadores do Grupo de Diligências Especiais (GDE), com o apoio de policiais do Setor de Homicídios da 20ª Subdivisão Policial de Toledo, da 15ª SDP de Cascavel e policiais militares do 19º Batalhão, esclareceram  na última quinta-feira (13), o assalto realizado por quatro homens que levaram R$ 60 mil da relojoaria Fátima, no centro de Toledo, na manhã da última segunda-feira (10).

Em Toledo foram presos Andre Belorte, 26 anos, e Ronaldo Adriano de Jesus, 22. Em Cascavel a polícia prendeu Renato Nunes, 23, e Talita França, esposa de Marlon da Silva Santos, 22, que conseguiu fugir.

Investigações iniciadas logo após o crime levaram a localização do veículo usado pelos ladrões, um Fiat Uno, placas AFY-1685, de Brasilândia do Sul, encontrado no meio do mato ás margens da estrada de acesso ao Clube Caça e Pesca, em Toledo.

“Nós passamos a investigar a propriedade do automóvel e descobrimos que a pessoa que estava com o carro, era André Belorte, que confirmou a participação no assalto”, explicou o delegado adjunto da 20ª SDP, Edgar Santana.

Na madrugada da última terça-feira (11) a polícia identificou o segundo envolvido no assalto, Ronaldo Adriano de Jesus, de 22 anos, preso no início da manhã em sua residência, em Toledo. Em depoimento, confessou sua participação no crime.

A partir de informações colhidas nas investigações, os policiais localizaram parte das jóias roubadas e dois revolveres calibres 32 e 38, na residência de Marlon da Silva dos Santos, de 22 anos, no bairro Tarumã, em Cascavel. O rapaz não se encontrava em casa, somente a sua esposa, Talita França, que foi autuada em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e receptação de produtos roubados. Logo em seguida os policiais prenderam Nunes.

As vítimas estiveram na 20ª SDP de Toledo na tarde da última terça-feira (11) e reconheceram os suspeitos que foram autuados por roubo qualificado e encaminhados ao setor de carceragem provisoria da 20ª Subdivisão de Toledo. Talita permanecerá no setor de carceragem provisória da 15ª SDP de Cascavel. Santos esta sendo procurado e terá a sua prisão preventiva requerida à Justiça.