Wilson Alves foi surpreendido dentro
de um ônibus com 15,5 quilos de maconha.

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu mercadorias contrabandeadas e 23 quilos de maconha neste final de semana, no interior do Estado, resultando em duas prisões. Um dos detidos é ex-presidiário.

Wilson Machado Alves, 19 anos, foi detido no posto policial de Cascavel durante fiscalização em um ônibus da Pluma, que fazia o itinerário Foz do Iguaçu – Florianópolis. Alves tinha saído da cadeia de Três Lagoas, em Foz, há duas semanas, onde cumpria pena por roubo. Com ele a polícia encontrou 15,5 quilos de maconha. O acusado foi levado para a delegacia da 15.ª SDP, em Cascavel, e autuado em flagrante por tráfico de drogas.

Também no posto de Cascavel, policiais rodoviários federais encontraram, em um ônibus de turismo, 7,5 quilos de maconha, 1.730 peças de informática e quinhentos maços de cigarro. O proprietário da droga e do contrabando não foi identificado. O ônibus ia para Belo Horizonte (MG).

Já no posto de Laranjeiras do Sul foi detido o passageiro Odair dos Santos, do ônibus da empresa Sulamericana, que ia de Assunção (Paraguai) para Florianópolis. Com ele, a polícia apreendeu 522 relógios de pulso e 25 equipamentos eletrônicos.

Quadrilha

Já em Santa Catarina, quatro homens envolvidos com uma quadrilha internacional de tráfico de drogas foram detidos com 642 gramas de cocaína pura. A droga renderia até quatro quilos de pó para consumo. Um dos presos é foragido da Justiça do Paraná por tráfico. Outro é boliviano e deverá ser expulso do País.

De acordo com a polícia catarinense, a droga estava dividida em pequenos tubos lacrados, pronta para ser ingerida ou transportada dentro de tanques de combustível. A cocaína pura ainda seria “batizada” e só então distribuída para venda, possivelmente na região Oeste de Santa Catarina.

O boliviano Juan Carlos Tasca Silva, 34 anos, foi apanhado na rodoviária da cidade de Palmitos, descendo de um ônibus que vinha de Mato Grosso. Junto com ele estava Isac Fonseca da Silva, 42, morador da cidade de São Carlos. Os dois foram recepcionados pelo vendedor Agenor Gotardi, 54, também de São Carlos. O grupo foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Os três estão detidos do Presídio Regional de Chapecó.

O paranaense Gilson Nunes Silva, 26, foragido da Justiça de Francisco Beltrão, tinha prisão preventiva decretada e foi encontrado no interior do município de Águas de Chapecó, logo depois da prisão dos comparsas. A polícia acredita que ele seria um dos responsáveis pela distribuição da droga na região.

A operação foi feita por policiais da Divisão de Investigação Criminal de Chapecó (SC), da Diretoria Estadual de Investigações Criminais e dos distritos de Palmitos, São Carlos e Águas de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina.