Acontece hoje a primeira audiência de Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, o Cadu, acusado de matar o cartunista Glauco Villas Boas e o filho dele, Raoni, em março de 2010. A audiência estava prevista para começar às 13 horas, na 3ª Vara Criminal da Justiça Federal, em Foz do Iguaçu (PR).

De acordo com a assessoria da Justiça Federal, Cadu foi intimado a comparecer à audiência. Cadu confessou ter assassinado o cartunista, de 53 anos, e seu filho Raoni, de 25, a tiros no dia 12 de março em Osasco, na Grande São Paulo. Dois dias depois, o jovem foi detido em Foz do Iguaçu ao tentar cruzar a fronteira com o Paraguai. Na ocasião, ele trocou tiros com policiais rodoviários federais, ferindo um deles.

Em novembro do ano passado, um laudo de sanidade mental feito por psiquiatras e psicólogos de Curitiba classificou Cadu como inimputável, ou seja, não pode responder por seus atos perante a Justiça. No mês seguinte, Cadu foi transferido da Penitenciária Federal de Catanduvas para o Hospital Psiquiátrico Complexo Médico-Penal do Paraná.