Um homicídio ocorrido em abril de 2008 foi solucionado na terça-feira com a prisão de Juliano Pedroso dos Santos, 25 anos. Ele é o segundo suspeito da morte de Anderson Bartos, 21, assassinado na Rua Arthur Martins Franco, Fazendinha.

O comparsa dele, Cleiton Carneiro, o “Cleitinho”, 24, foi assassinado a facadas em outubro passado na Cidade Industrial (CIC). Em 2008, ele foi preso como coautor do crime e, disse, na época, que não teve coragem de atirar no desafeto, passando a pistola para o comparsa.

Empregado

Juliano trabalha numa empresa de postes de iluminação, de Araucária, e foi preso em serviço por policiais da Delegacia de Homicídios, que cumpriram mandado de busca e apreensão pela 2.ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba.

Interrogado informalmente na delegacia, ele admitiu ter praticado o crime, mas afirmou que apenas pilotava a motocicleta para “Cleitinho”, que, segundo ele, foi o autor dos disparos. A vítima, porém, antes de morrer afirmou que Juliano foi quem atirou. A vítima investiga, agora, quem matou “Cleitinho”.