A delegacia de Almirante Tamandaré realizou ontem uma espécie de reconstituição do assassinato do investigador da Polícia Civil, Luiz Carlos Rodrigues, 54 anos, na noite de sábado. Os dois filhos do policial, que testemunharam o crime, percorreram o trajeto que fizeram com o pai naquela noite. Apesar dos esforços, a polícia não tem suspeitos para o crime. A hipótese mais forte é de o crime ter relação com uma ameaça que Luiz Carlos recebeu, há muitos anos, de um homem que prendeu por porte ilegal de arma.

O investigador esteve com os dois filhos em um bar, de onde saíram às 23h de sábado e foram caminhando a pé para casa, pela Rodovia do Calcário. O dono do bar também foi ouvido, mas de acordo com o delegado Antônio Macedo de Campos Júnior, disse não ter visto nada diferente com pai e filhos naquela noite.

Eram dois homens numa moto, que passaram pelo trio e atiraram uma vez. Deram a volta e entraram em confronto com Luiz Carlos. O investigador não atingiu os marginais, mas foi ferido no peito e na barriga. Os filhos o levaram ao Hospital Evangélico, mas o policial morreu em seguida.