O procurador-geral do Estado, Sérgio Botto de Lacerda, afirmou ontem que se os bingos não fecharem suas portas no Paraná, cumprindo o decreto do governador Roberto Requião (PMDB) endossado por liminar do Supremo Tribunal Federal (STF), a solução será uma grande operação policial para fechá-los. Ontem, Lacerda confirmou mais uma decisão, desta vez do Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná, cassando a liminar da 2.ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, que deixava funcionar o Bingo Carlos Gomes, na capital. “Hoje (ontem), sem saber da decisão do presidente do TJ, desembargador Oto Spon-holz, o juiz da 2.ª Vara estendeu a liminar para o Bingo Village. Mas a decisão do TJ também deve se estender para esse bingo, que nem vai abrir”, explicou.

Segundo Lacerda estão funcionando no Estado apenas duas casas de bingo, em Londrina, garantidas por uma liminar do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região. “Na próxima semana devermos ter um resultado positivo nessa situação também”, salientou.

Na quinta-feira, uma liminar do presidente do STF, ministro Maurício Corrêa, cassou liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que autorizava o funcionamento do Las Vegas Bingo, em Curitiba, e do Golden Bingo, em Ponta Grossa. O bingos Kennedy e Palácio, em Curitiba, também utilizaram essa liminar por serem filiais do Las Vegas.