O promotor de Justiça Ramatis Fávero, coordenador da Promotoria de Investigações Criminais (PIC), afastou sumariamente três policiais civis que integravam o Grupo Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gerco), mediante a acusação de que teriam usado de violência contra o dono de uma boate de “streep-tease” de Maringá – denominada Mansão de Pedra -, para não pagar a conta. Eles, cujos nomes não foram divulgados pela PIC, teriam consumido cerveja e uísque e ficado em companhia de três garotas da boate durante a madrugada de anteontem. Na saída, recusaram-se a pagar a conta no valor de R$ 200,00 e agrediram o dono, sacando armas para os seguranças e um garçom.

De acordo com Fávero, mesmo que a denúncia de agressão não seja verdadeira, só o fato deles estarem naquele tipo de estabelecimento já bastou para que o afastamento fosse pedido. Os três faziam parte de um grupo do Gerco que está realizando operações especiais em desmanches de Maringá e não poderiam freqüentar estabelecimento do gênero enquanto estavam em serviço.

A PIC também deverá pedir à Corregedoria da Polícia Civil a instauração de procedimento administrativo para apurar a conduta dos policiais. Se for verificado que houve abuso de autoridade ou outro delito, os policiais deverão ser processados criminalmente, afirmou o coordenador.

Festa

O dono da boate – Paulo Antônio Fogaça, 27 – informou à polícia que cerca de 10 a 15 policiais do Gerco chegaram no estabelecimento por volta das 23h de terça-feira, identificaram-se como agentes da PIC e pediram para fechar a casa para uma “festinha” particular. Eles teriam exigido descontos especiais, mas como o proprietário não concordou, foram embora. Mais tarde os três acusados retornaram e depois tentaram ir embora sem pagar a conta.

Diligências

A acusada má conduta dos policiais não impediu a continuidade da operação de fiscalização em desmanches de veículos naquele município. Iniciado na terça-feira, o trabalho teve continuidade ontem, com o apoio de policiais militares do 4.º Batalhão, que colocou à disposição da PIC 32 PMs. Ontem foram cumpridos mais sete mandados de busca e apreensão (totalizando 26 mandados executados) em lojas e depósitos de autopeças e galpões. Em pelo menos dois locais foram encontradas irregularidades, como a presença de motores e peças adulterados. Um veículo Passat com motor de Gol também foram apreendidos. Até as 18 horas de ontem, uma pessoa havia sido presa em flagrante (outras nove tinham sido presas anteriormente), sendo levada para a 9.ª Subdivisão Policial, para onde também está sendo levado o material apreendido. A operação deve prosseguir ainda hoje.