Uma quadrilha, que montou uma empresa de fachada para adulterar selos de qualidade do Inmetro de extintores de incêndio, foi desmantelada pela Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC). Denise Paula Lanconi Neves, 27 anos, Welington Cardoso dos Santos, 44, Roberto Prussak Filho, 28, e Eleandro Favin, 38, foram presos no Prado Velho.

Segundo o delegado José Vitor Silva Pinhão, os golpistas teriam sido demitidos de uma empresa de equipamentos contra incêndio e se uniram para montar o próprio negócio de recarga de extintor.

Ainda não há estimativa de vítimas e do montante arrecadado com o crime, praticado desde novembro, na Grande Curitiba, em Santa Catarina e no interior de São Paulo.

De acordo com o delegado, a quadrilha colava selos falsos ou adulterava os verdadeiros, devolvendo o produto, sem garantia, às vítimas. Os presos foram autuados por formação de quadrilha, falsificação de selo ou sinal público e falsidade ideológica.