Foto: Fábio Alexandre

Jackson e Adriano disseram que não atiraram.

A rixa entre alguns jovens acabou em tiros na divisa entre os bairros Parolin e Fanny, próximo a uma estação-tubo, na Rua Luiz Gaspari, no início da noite de domingo.

A confusão terminou com Jackson Gonçalves dos Santos Pedroso, 22 anos, e Adriano Duarte de Souza, 19, detidos. Eles são acusados de ter participado da perseguição que deixou Anderson, 22, ferido com um tiro no pé. De acordo com a polícia, o autor dos disparos teria sido Alisson, 19, que conseguiu fugir. Ele é irmão de Jackson e ambos são filhos de um policial militar afastado por problemas de saúde.

A confusão começou por volta das 18h40, quando Anderson saía de uma festa julina, acompanhado de sua namorada e de dois primos menores. ?Percebi que estava sendo perseguido por quatro pessoas em um Vectra branco, que andava lentamente?, contou o rapaz. Ao reconhecer os indivíduos, que, segundo ele, já o teriam ameaçado de morte anteriormente, Anderson correu até uma das estações-tubo da Avenida Presidente Wenceslau Bráz. ?Lá, esperei por um tempo, até que o carro fosse embora, e entrei no ônibus?, relatou.

Perseguido

Porém, dentro do ônibus, o jovem percebeu que, novamente, era seguido pelo Vectra e desceu na estação da Avenida da República. ?Ainda no tubo, vi os dois irmãos armados com pistolas vindo em minha direção?, contou. Neste momento, o rapaz correu, deixando a namorada e os primos na estação.

?Eles atiraram três ou quatro vezes, e um dos disparos acertou meu pé direito. Continuei correndo até que eles desistiram e voltaram para o carro?, completou Anderson, que procurou socorro na casa de uma tia.

Estações-tubo daquela região têm marcas de depredação, mostrando o perigo que aflige os moradores e funcionários do transporte coletivo.

Dois presos, dois soltos

Acionados, policiais da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone) foram ao encontro da vítima, na Rua Deise Luci Bermo. Enquanto socorristas do Siate atendiam Anderson e o encaminhavam ao Hospital do Trabalhador, os policiais iniciaram a busca pelos suspeitos. ?Fomos até o endereço dos acusados, na Rua Amaro de Santa Rita, no Fanny, onde localizamos o Vectra e detivemos Jackson e Adriano. Porém, Alisson, que teria efetuado os disparos, conseguiu escapar pelos fundos da casa?, explicou o sargento Renê. ?Provavelmente, ele fugiu com as pistolas?, completou. O quarto indivíduo do carro também não foi localizado pela polícia.

Briga

De acordo com os envolvidos, os tiros de domingo foram causados por uma discussão, ocorrida no final do ano passado, durante festa em um colégio. Porém, nem a vítima nem os acusados quiseram comentar sobre o motivo. No 8.º Distrito Policial (Ciac-Sul), para onde foram encaminhados, Jackson e Adriano negaram ter efetuado disparos e alegaram que apenas Alisson atirou.