Depois de levar sete tiros e sobreviver, um rapaz de 22 anos foi assassinado na tarde de sábado dentro do Hospital João de Freitas, em Arapongas. Ele estava em uma cadeira de rodas, na fila de espera para ser atendido, quando um desconhecido entrou e atirou à queima-roupa três vezes. O rapaz morreu na hora. A polícia não descarta a possibilidade do assassino ser o mesmo atirador que o feriu há 30 dias e voltou para terminar o “serviço”.