Alexandre Batista, 20 anos, reagiu a um assalto no ponto de ônibus da Rua Alberico Flores Bueno, Bairro Alto, quase em frente ao supermercado Bonato. Ele estaca com dois rapazes, quando dois adolescentes se aproximaram e deram voz de assalto ao trio.

Uma das testemunhas disse que os bandidos revistaram as vítimas. Porém, como os outros dois rapazes não tinham nada que interessasse aos marginais, apenas Alexandre foi roubado. Dele, os adolescentes levaram o celular e correram, atravessando a rua. Alexandre foi atrás dos delinquentes, para recuperar o aparelho.

Foi quando o bandido deu um tiro para o chão e outros dois na direção do jovem. Atingido pelos disparos, Alexandre cambaleou até a calçada do outro lado da rua e tombou. Os marginais fugiram pela Rua Rio Guaporé.

Roubo

Outra testemunha afirmou que Alexandre foi o único a não ser roubado. Ele apenas teria tomado as dores das outras vítimas e foi atrás dos bandidos, tentar recuperar os objetos.

As testemunhas não conseguiram descrever os marginais com precisão. Disseram apenas que se tratavam de dois garotos bem magros, usando bonés. Um deles estava de camiseta azul e bermuda.

Uma irmã de Alexandre esteve no local e contou a policiais militares que o rapaz estava indo trabalhar, na Igreja Universal do Reino de Deus do bairro. Ele morava com a família a poucas quadras do local do crime, na Rua Rio Araguari.