Reprodução

José morreu no hospital.

Enquanto conversava com uma amiga, em frente ao portão da residência dela, no Sítio Cercado, o auxiliar administrativo José Alexandre Vicente, 19 anos, foi baleado e morreu, horas depois, no Hospital do Trabalhador. Testemunhas afirmam que o autor dos disparos é o namorado da moça. O crime aconteceu por volta das 20h30 de terça-feira, na Rua Miguel Losso.

O padrasto de José, Wilson Pires, informou que o enteado voltava do serviço, com alguns amigos, quando parou em frente à casa da jovem, identificada como Juliana. ?Eles estavam conversando e o rapaz chegou atirando. Com certeza foi ciúmes. Deve ter surgido algum boato de que havia alguma coisa entre eles, porque ele só disparou contra o José?, contou o padrasto. De acordo com a polícia, foram cinco disparos que acertaram a cabeça, o peito e a perna da vítima. Após os tiros, o assassino fugiu.

Chorando, Wilson ainda contou que ajudou a socorrer o enteado. ?O crime foi a algumas quadras de casa?, contou. ?Vou fazer tudo o que for preciso para descobrir onde está esse homem. José era trabalhador e não tinha problemas com a polícia?, completou.

O delegado Paulo Padilha, da Delegacia de Homicídios, designou uma equipe para ouvir familiares e pessoas próximas a José, inclusive Juliana, que testemunhou o crime. ?Assim que identificarmos quem atirou, ele deverá se apresentar para explicar os motivos que o levaram a cometer o crime.

Se não se apresentar, solicitaremos a sua prisão preventiva?, garantiu o delegado.