Foto: Walter Alves

José derrubou moto e surrou bandidos, antes de ser baleado.

Ao perseguir dois marginais que tentaram assaltar seu açougue, o comerciante José Benedito de Araújo, 56 anos, foi baleado e morto, na manhã de ontem, no Boqueirão. A vítima percorreu nove quadras dentro de seu Palio, até derrubar a motocicleta Biz dos indivíduos, no cruzamento das Ruas José Hauer e Bartolomeu Lourenço de Gusmão. José desceu do carro e, com um cassetete, resolveu fazer justiça com as próprias mãos. Porém, um dos bandidos sacou uma arma e atirou. Atingido no peito e no braço, o comerciante morreu na hora.

A tentativa de assalto aconteceu pouco depois das 10h, quando, segundo testemunhas, um dos bandidos desceu da motocicleta, de cor amarela, e entrou no estabelecimento, na esquina da José Hauer com a Tenente Coronel Benjamin Lage. Ao dar voz de assalto, foi surpreendido com a reação da vítima, que, também armada, atirou. Foi o suficiente para assustar a dupla, que fugiu na moto. ?José resolveu ir atrás deles. Mas familiares acharam perigoso que ele levasse a arma, então, ele foi só com o cassetete?, relatou Dilson Schimidt, amigo da vítima e testemunha. Conforme relatado por testemunhas, José estava cansado de ser vítima de assaltantes.

Confronto

Durante a fuga, os marginais chegaram a disparar contra o veículo do comerciante e acertaram dois tiros no capô. A perseguição terminou quando o Palio derrubou a motocicleta dos fugitivos. Populares comentaram que José ainda agrediu os assaltantes com o cassetete, antes de ser baleado. ?É mais uma vítima que tenta reagir e acaba sendo assassinada?, lamentou a aspirante Manoella, do 20.º Batalhão da Polícia Militar.

De acordo com testemunhas, após o crime, os rapazes fugiram a pé, empurrando a motocicleta arrebentada. Policiais militares fizeram cerco na região, porém não localizaram suspeitos.