A sofisticação de alguns aparelhos celulares e consequentemente o alto valor agregado a eles está fazendo com que os objetos tornem-se alvos de ladrões. O que preocupa as autoridades policiais, além da ocorrência de furto, é o roubo em que o acusado utiliza-se de violência com o emprego de arma de fogo ou grave ameaça.

Este tipo de crime expõe a vítima a perigo. Outro detalhe é que o repasse desses celulares ocorre de forma rápida, pois sempre há que adquiri os equipamentos mesmo sabendo da procedência ilícita.

Na tarde desta segunda-feira (22), os investigadores do GDE (Grupo de Diligências Especiais) da Polícia Civil de Cascavel, recuperaram dois aparelhos roubados e prenderam em flagrante os receptadores. Um dos acusados afirmou que comprou o equipamento por R$ 100 e o outro por R$ 300.

No primeiro caso registrado, foi preso Jonatan Dias de Brito, 20. Além da autuação em flagrante pela receptação, foi dado cumprimento a um mandado contra o rapaz. Jonatan era foragido da Justiça e responde por dois homicídios.

Ao verificarem a procedência do celular, os investigadores descobriram que o aparelho foi tomado em um roubo à mão armada, ocorrido às margens da BR-467, em Cascavel.

A outra prisão ocorreu quando os policiais localizaram Cleverson Rodrigues, 23. Com ele foi apreendido outro celular roubado. O rapaz que já esteve preso por posse ilegal de arma de fogo, foi autuado em flagrante por receptação. Ele afirmou que pagou R$ 300 pelo aparelho.