Reconhecido pelo boné preto com listras brancas, José Barbosa Pereira dos Santos, 31 anos, foi preso 40 minutos depois de assaltar uma loja de informática, armado com um revólver 38. Às 17h30, ele e um comparsa, não identificado, entraram na loja, na Avenida Marechal Floriano, Boqueirão, e renderam dois funcionários e uma cliente. Mandaram as vítimas se deitar e, segundo o depoimento delas, José dizia o tempo todo que se alguém se mexesse, morreria.

A dupla encheu duas malas com notebooks e monitores, e pegou R$ 3 mil em dinheiro. Eles fugiram sentido a Rua Bley Zorning. Mal haviam deixado a loja, uma funcionária ligou para a Polícia Militar. Policiais da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), do 20.º Batalhão, analisaram as imagens das câmeras de segurança e encontraram o suspeitos a poucas quadras de lá.

Dívida

“Apreendemos vários relógios, celulares e R$ 173 em dinheiro com ele. José alegou que já havia entregado os produtos do roubo para um traficante, para quem devia dinheiro”, disse o soldado Amaral.

José é foragido da Colônia Penal Agroindustrial (CPA). Ele foi condenado a sete anos de prisão por roubo, mas cumpriu apenas um e fugiu. A arma, que aparece com ele nas imagens da loja não foi encontrada. José ficou preso no Ciac-Sul e a polícia continua na busca do outro assaltante.

Assaltos

Os proprietários da loja assaltada reclamaram da insegurança. “Em dez anos, este é o quarto assalto. Esta onda começou há pouco mais de um ano. As demais lojas da região também vêm sofrendo com marginais. São sempre violentos e ameaçadores”, desabafou a comerciante.