Uma viatura da Polícia Militar foi danificada por moradores de Fazenda Rio Grande, que se revoltaram com a prisão, por embriaguez ao volante, de um metalúrgico aposentado, de 41 anos.

A confusão foi no início da madrugada de ontem. Segundo boletim da PM, cerca de 30 pessoas, entre populares e familiares do bêbado, que voltavam da festa mesma que ele, tentaram tombar o carro da polícia. Mesmo detido na viatura, o metalúrgico quebrou um dos vidros e chutou um dos policiais.

O baderneiro foi encaminhado à delegacia de Fazenda Rio Grande. De acordo com o delegado Leonardo Cordeiro, além de responder pela embriaguez ao volante, ele foi autuado por dano ao patrimônio, resistência à prisão e desobediência. O homem foi liberado após pagar fiança.

Resistência

O carro foi abordado por policiais que verificavam denúncia anônima de um homem armado que dirigia um Siena vermelho. O metalúrgico não era o indivíduo procurado, mas os policiais perceberam que ele estava embriagado.

O condutor foi convidado a ir até a sede do pelotão para fazer o bafômetro, mas se recusou. O homem foi algemado e, por ser forte, os policiais tiveram dificuldade em colocá-lo na viatura. De dentro do carro, ele chutou um dos policiais na perna e quebrou o vidro da porta traseira. Depois, saiu pela outra porta e teve de ser dominado novamente.

Durante o tumulto, a algema de um dos policiais desapareceu e foi devolvida na manhã de ontem no pelotão por uma advogada, segundo o tenente Razera, comandante do 3.º Pelotão da PM. A confusão só foi controlada com a chegada de viaturas de Mandirituba e do 13.º BPM.

Latinha

O metalúrgico, que não tinha passagem pela polícia, alegou ter quebrado o vidro sem querer e que só havia bebido uma latinha de cerveja. A viatura danificada é um veículo Gol e foi entregue recentemente ao pelotão. Ela é a única na cidade que roda 24h.