À 1h30 de ontem, alguns dormiam e outros ainda assistiam televisão nas duas casas que ficam num terreno da Rua Joaquim Theodoro Portugal, no Xaxim. A calmaria foi interrompida pelo assassinato de Anderson Alves de Oliveira, 22 anos, conhecido como “Papel”.

De acordo com testemunhas, dois homens pularam o muro da frente e invadiram a primeira casa, perguntando: “Cadê? Cadê?”. Um deles era baixinho e aparentava ter 30 anos, e o outro era magro e alto.

Os dois observaram todos os cômodos da casa e seguiram para a residência que fica nos fundos. Ao entrar, perguntaram por “Papel”, que percebeu que seria morto e tentou fugir pulando uma janela que dá acesso ao quintal.

Os assassinos visualizaram a vítima, efetuaram vários disparos e fugiram. “Papel” caiu no fundo do terreno, agonizando. Familiares acionaram uma equipe do Siate e arrastaram a vítima até a entrada da casa, para facilitar o atendimento, mas ele morreu antes da chegada da ambulância.

Amigos de “Papel” informaram aos investigadores da Delegacia de Homicídios que o rapaz tinha uma rixa antiga com um vizinho, e que isto pode ter motivado o assassinato.