Alex A. Santos/Jornal União
Jackson, ?Neguinho? e ?Paulinho? com armas de grosso calibre.

Uma quadrilha responsável por, pelo menos, dez roubos contra chácaras na Região Metropolitana de Curitiba foi desmantelada por policiais da delegacia de Campina Grande do Sul. Paulo César Von Müller, o "Paulinho", 22 anos, Carlos Máximo da Cruz, conhecido como "Neguinho", 22, e Jackson Gonçalves, 21, foram presos em Matinhos, no litoral paranaense, e um adolescente, de 17 anos, foi apreendido na operação. Cinco revólveres e duas escopetas, uma máscara, além de vários objetos como televisores, aparelhos ?de som? foram recuperados.

Segundo o delegado Vinícius Martins, titular da DP de Campina Grande do Sul, a quadrilha começou a ser desmantelada com a prisão de uma pessoa na cidade de Joinville (SC), que estava de posse de um veículo roubado em uma das chácaras de Campina Grande do Sul. Por um retrato falado, a polícia identificou Paulo César. Dias depois, os policiais confirmaram que Carlos também tinha envolvimento no roubo.

Na quarta-feira de cinzas, investigadores da DP de Campina Grande foram até Matinhos e efetuaram as prisões na casa que o grupo usava como esconderijo. "Só aqui em Campina Grande do Sul eles foram reconhecidos em sete roubos contra chácaras. Também foram apontados como autores de mais dois assaltos em Almirante Tamandaré, uma em Quatro Barras e outra em Rio Branco do Sul. A última é de propriedade do presidente da Câmara Municipal de Rio Branco do Sul", salientou o delegado.

Vinícius disse que os quadrilheiros invadiam as chácaras no período da noite, fortemente armados. "Eles eram violentos. Teve uma situação em que um deles chegou a apontar a arma para a cabeça de uma criança de cinco anos", informou o delegado.

O menor já tem passagem por roubo. Os comparsas dele podem ser condenados a 50 anos de prisão, e o adolescente poderá ficar no mínimo três anos recolhido.