Valquir Aureliano
Pátio da delegacia
lotado com polietileno.

Para saquear cargas, algumas pessoas do povoado de Ribeirão, em Campina Grande do Sul, jogavam óleo em uma curva no quilômetro 29 da BR-116. O golpe foi descoberto ontem à noite pela polícia, após o encontro de tambores de óleo e de oito toneladas de polietileno, escondidos em diversos barracos da vila e no matagal das proximidades.

O material, avaliado em R$ 88 mil, havia sido saqueado de uma carreta Mercedes-Benz placa NAB-8157 (SC), conduzida por Sérgio Vieira, que tombou na pista sentido a São Paulo, às 8h de segunda-feira. Nenhum dos responsáveis foi preso, já que os sacos de polietileno estavam escondidos em casas abandonadas e no matagal. "Recuperamos parte da carga, o equivalente a cerca de R$ 30 mil", ressaltou o delegado Vinícius Martins, da delegacia da cidade.

Ele informou que sempre há acidentes naquele local. Ontem, os policiais tomaram conhecimento que a carga do caminhão tombado havia desaparecido. "Iniciamos as investigações e à noite localizamos a carga. Para a nossa surpresa, em um dos barracos encontramos 25 tambores de óleo, contendo 20 litros cada", salientou o delegado. Ele acredita que o óleo seria utilizado para jogar na pista e causar acidentes.