Alberto Melnechuky
Márcio usava colete
à prova de balas.

Márcio Aparecido Leite, 33 anos, segurança da Santa Balada Lounge Bar, casa noturna de Almirante Tamandaré, terminou o seu expediente de forma trágica no início da madrugada de domingo. Ele estava a serviço na porta da danceteria, que fica na Rua Alberto Piekas, Jardim Taíza, quando dois rapazes armados se aproximaram e efetuaram vários disparos. Márcio foi morto com um tiro na cabeça.

Para o soldado Ferrari, do 17.º Batalhão da Polícia Militar, o caso é alguma rixa antiga entre o segurança e seus assassinos. Mesmo com o movimento da casa noturna no horário do crime, ninguém prestou mais informações à polícia sobre os assassinos.

Ainda segundo Ferrari, a vítima usava um colete à prova de balas e tinha um distintivo da Polícia Civil em sua carteira. Talvez pelos assassinos saberem que Márcio trabalhava usando o colete protetor, o tiro foi desferido em direção à sua cabeça. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal de Curitiba, e o caso será conduzido pela delegacia local.

Colombo

Em Colombo, Emerson Prestes, 22, foi morto logo que saiu de uma casa noturna. Ele conversava com amigos na rua, na Estrada da Ribeira, quando um rapaz passou e fez uma provocação, como "lembra de mim?". Após a pergunta, disparou três ou quatro tiros contra Emerson.

O investigador Abdala, da delegacia do Alto Maracanã, em Colombo, acredita ser alguma rixa entre vítima e assassino. O fato foi por volta das 4h30 da madrugada de domingo.