A polícia ainda não tem pistas do autor do assassinato do advogado Edson Carlos de souza Veiga, 45 anos, encontrado morto às 9h de quinta-feira, com o pescoço quase degolado, vários hematomas pelo corpo e as mãos amarradas para trás.

O delegado Valmir Sóccio, da delegacia de Paranaguá, informou que uma equipe do Centro de Operações Especiais (Cope) está na cidade para ajudar a solucionar o caso.

?Temos várias linhas de investigações. Não descartamos nada?, disse. Segundo ele, várias pessoas já foram ouvidas no inquérito policial.

Crime

Provavelmente, o advogado foi morto na tarde de quarta-feira. Ele morava sozinho em uma casa, na Rua Manoel Correia, no centro de Paranaguá, onde também funcionava seu escritório. Mas o corpo só foi encontrado pela família na manhã de quinta-feira, já que ele morava sozinho.