O Siate foi chamado para atender a um atropelamento e quando chegou à rua marginal da BR-116, em frente à Elma Chips, no Tatuquara, em Curitiba, encontrou o corpo de um homem com a garganta aberta à faca, às 20h25 de sexta-feira. Ninguém soube dizer o que aconteceu ou precisar a hora em que o desconhecido foi morto.

Os soldados Fascine e Gomes, do 13.º Batalhão da Polícia Militar, encontraram uma carteira com a vítima, a qual continha apenas R$ 30 e nenhum documento. Segundo a polícia, a hipótese de latrocínio, com essa evidência, pode ser descartada. Os policiais Maurício e Jaci, da Delegacia de Homicídios, registraram a ocorrência para iniciar as investigações.

O homem é moreno, tinha cabelo curto e aparentava ter entre 20 e 25 anos. Ele estava vestido com camiseta preta com listras brancas, blusa de moletom vermelha, calça marrom e chinelos pretos. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal, onde aguarda identificação.