Foram ouvidos ontem, no Fórum Criminal, os 11 acusados de racismo, prática de nazismo e formação de quadrilha, denunciados em novembro do ano passado. Sete deles também respondem por duas tentativas de homicídio, ocorridas em setembro.

Durante cerca de seis horas, a juíza de direito substituta Andréa Fabiane Groth Busato ouviu os acusados. A audiência terminou às 21h30. Na saída, ela não quis comentar os depoimentos. De acordo com o Ministério Público, Eduardo Toniolo Del Segue (?Brasil?), Edwiges Francis Barroso (?Fran?), Bruno Paese Fadel, Raul Astutte Filho, Drahomiro Michel Romanowski Carvalho (?Gavião?), Anderson Marondes de Souza e André Lipnharski (?Pinduca?), são responsáveis pelo espancamento, seguido de tentativa de assassinato, de dois homossexuais no centro de Curitiba.

De acordo com a denúncia, os sete envolvidos agiram por motivo torpe, já que são integrantes de um grupo de skinheads que prega o racismo e a intolerância contra negros, homossexuais e judeus.

Na segunda denúncia, pelo crime de racismo, prática de nazismo e formação de quadrilha, também foram denunciados Fernanda Kely Sens, Estela Hermam Heise, José Carlos Domingues dos Santos, vulgo ?Cazé? e Lílian Regina de Brito.