O Corpo de Bombeiros ainda não encontrou o corpo do estudante Rafael de Jesus Portela, 17 anos, desaparecido desde domingo. De acordo com a namorada dele, Rafael mergulhou na praia de Encantadas, na Ilha do Mel, e não retornou à tona.

O superintendente da delegacia de Paranaguá, Roberto, informou que a polícia está trabalhando no caso. “Hoje (ontem) uma equipe de investigadores esteve na Ilha do Mel apurando informações”, afirmou. Hoje pela manhã, a equipe voltaria para conversar com possíveis testemunhas e proprietários da pousada Tia Maria, onde o casal de namorados se hospedou no final de semana.

De acordo com o superintendente, a namorada de Rafael, de 16 anos, foi ouvida na delegacia segunda-feira. “Ela chorava a toda hora e ainda se mostrava muito abalada com o fato. Devemos voltar a interrogá-la para obter mais detalhes”, disse o policial.

Dúvidas

Por outro lado, a família de Rafael, que é de Paranaguá, afirma ter muitas dúvidas. “O pai da menina esteve aqui em casa dizendo que ela foi internada no hospital de Paranaguá, domingo à noite, porque estava em estado de choque. Soubemos que ela não ficou internada e apenas passou por lá”, disse um irmão do rapaz desaparecido.

A família cobra da polícia e dos bombeiros uma solução rápida para o caso. “Parece que não estão dando bola para nós. E porquê não encontram o corpo?”, questiona o irmão de Rafael.

Para o superintendente Roberto, os fatos mostram que a polícia de Paranaguá está investigando o caso. “Nós entendemos a aflição da família, mas eles devem compreender que as coisas não se resolvem de um dia para outro. Temos que investigar com cuidado para que não pairem suspeitas sobre pessoas nem conclusões apressadas”, afirmou. Quanto ao trabalho de busca do Corpo de Bombeiros, o policial disse que não pode responder. “É responsabilidade do CB e da Polícia Militar, mas sabemos que estão trabalhando”, finalizou.