Um foragido, suspeito de envolvimento em pelo menos três homicídios, foi preso no final da tarde de segunda-feira, em um posto de gasolina no Pinheirinho, pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope).

Rogério Rodrigues Maciel, 24 anos, o “Rogerinho”, cumpria pena por roubo na Colônia Penal Agrícola, mas foi autorizado a passar o Natal com a família, e não retornou. Desde então, ele passou a usar o nome de Wagner Marchini Rodrigues da Cruz.

Rogério portava um RG e uma carteira de motorista com o nome falso, além de 28 gramas de cocaína. “Acreditamos que, com a divulgação da imagem dele, mais homicídios e até roubos possam ser esclarecidos”, explica o delegado Amarildo Antunes, do Cope.

Segundo ele, “Rogerinho” agia acompanhado de Adriano Marcelo Maurício de Souza, o “Marcelo Psicopata”, morto com mais de 50 tiros há um mês, em Fazenda Rio Grande.

Homicídios

Na tarde de ontem, “Rogerinho” foi ouvido pelo delegado Maurílio Alves, da Delegacia de Homicídios, que investiga três assassinatos, e negou os crimes. Em 2006, “Rogerinho” era investigado por dez assassinatos cometidos na Cidade Industrial. No ano passado, ele foi a julgamento por um dos homicídios, mas foi absolvido.