Duas jovens de 18 e 20 anos, uma delas grávida de dois meses, viveram momentos de terror no final de semana. Depois de sair de uma balada com dois rapazes, cinco bandidos levaram o carro onde os casais estavam, com as moças dentro.

Elas foram levadas até a Represa do Passaúna, em Araucária, onde foram estupradas e abandonadas. Um dos suspeitos do crime, Alexandre Fernandes Mendes Batista, 19 anos, foi preso. Ele teria cometido o crime junto com outro rapaz e três adolescentes.

Depois de saírem de uma casa noturna, os casais, que estavam em um Fiat Punto, deixavam uma das moças em casa, por volta das 4h de sábado (24), na Rua Luiz Casagrande, na Cidade Industrial, quando foram abordados por cinco marginais armados que estavam em um Celta e uma Montana.

Segundo o delegado Cassiano Aufiero, da DFRV, eles dispensaram os rapazes e levaram as jovens até a represa, onde violentaram-nas sexualmente. ‘Os cinco se revezaram e estupraram as duas‘, afirmou. As vítimas foram abandonadas no local por volta das 6h.

Alexandre foi preso na tarde de domingo (25) próximo à casa de um dos adolescentes que teria participado do crime, no bairro Fazendinha, na tarde de ontem. ‘No momento em que foi detido ele estava usando a blusa de uma das vítimas‘, disse Cassiano.

Ele não tinha antecedentes criminais e foi autuado por roubo qualificado, estupro e formação de quadrilha. Dos três menores, dois estão identificados e foram reconhecidos pelas vítimas, mas ainda não foram apreendidos.

Eles já tinham passagem pela polícia. O outro rapaz, identificado apenas como Marcelo, está foragido. Os carros usados pelos bandidos no assalto na Cidade Industrial tinham sido roubados no mesmo dia.

‘A vítima do Celta reconheceu o rapaz preso e um dos menores que nós identificamos‘, destacou o delegado. Por volta das 4h, o casal estacionou o Celta na Avenida Presidente Arthur Bernardes para trocar o motorista.

A mulher, que preferiu não se identificar, contou à Tribuna que viu um rapaz se aproximar com a mão na cintura e desconfiou que seria um assalto. Outro rapaz encostou a arma no vidro do carro e gritou ‘perdeu, perdeu!‘. ‘Tentei ligar o carro, mas ele engatilhou a arma e disse que se eu ligasse iria atirar‘, contou.

O casal desceu do carro e o bandido mandou que eles entrassem novamente. ‘Falei pra ele que eles podiam levar o carro, mas que deixassem a gente‘, relatou a vítima.

Um dos marginais assumiu o volante e o outro pediu o antifurto do carro. A mulher estava de saia e um dos homens passou a mão nas partes íntimas dela. ‘Foi um trauma, pelo fato de ele ter apontado a arma para mim na madrugada e ainda passado a mão em mim‘, desabafou.

Alexandre confessa ter roubado os três carros no sábado, mas nega ter estuprado as duas mulheres. Ele disse que tentou impedir os comparsas. ‘Eu tentei ajudar ela, segurei ela dentro do carro e briguei com meus ’parceiros’‘, afirmou.

O delegado disse que as vítimas contaram que Alexandre era o ‘bonzinho‘ dos cinco bandidos. ‘Elas disseram que ele tentava acalmá-las, mas mesmo assim estuprava‘. A polícia acredita que se Alexandre não fosse detido, a quadrilha teria feito outras vítimas.